terça-feira, 30 de dezembro de 2008

PSF: HOMOLOGAÇÃO É DÚVIDA

Como já foi adiantado pelo blog, proporcionando uma polêmica saudável e democrática, a homologação do concurso do PSF, pode não ocorrer. Leiam o teor de algumas notas da coluna "Painel Político" do Jornalista Saulo Pessanha, na edição de hoje do jornal "Folha da Manhã", abaixo transcrito:
Não homologa
Lenha na fogueira. A polêmica sobre o concurso público do Programa Saúde da Família (PSF) não pára. Realizado domingo, por força de decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), depois de adiado por três vezes, e de ter corrido o risco de sofrer novo adiamento, o concurso não será homologado pela prefeita eleita Rosinha Garotinho.
Suspeição
Quem garante é Anthony Garotinho, que, inclusive, levantou suspeição sobre a lisura do concurso aplicado pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Público e Privado (IDPEP). Palavras dele, proferidas no sábado, pelo rádio: "as senhas foram distribuídas com os gabaritos para umas pessoas que vão ser aprovadas".
Defesa
Segundo Garotinho, quando o vereador Edson Batista entrou na Justiça para impedir o concurso a motivação foi a de fazer a defesa dos interesses do povo de Campos. "Não tem cabimento a realização de um concurso no dia 28, faltando três dias para acabar o governo. Isto é uma vergonha e Rosinha não vai homologar o resultado".
Resultado O concurso totalizou 35.036 inscritos. O número de faltosos foi de cerca de 30%. Os gabaritos foram disponibilizados ontem pelo IDPEP. Os candidatos que quiserem entrar com recursos deverão fazer entre os dias 5 e 7 de janeiro. O resultado preliminar será liberado no dia 22, com o final sendo divulgado no dia 13 de fevereiro.
Considerando que Garotinho é o guia político da Prefeita eleita, é razoável duvidar da homologação do concurso. O fato é que, caso se confirme o que se está anunciando, seja de quem for a culpa - isso a justiça irá decidir quando provocada -, o desrespeito para com os candidatos está configurado.

Um comentário:

Dra Sandra Albuquerque disse...

Prezado Doutor,
Qual a pena concedida a alguém que acusa, sem ter provas, uma pessoa, uma empresa ou outra qualquer instituição pública ou privada como fez o Garotinho sobre um possível vazamento de informações sobre o concurso público?